Feeds:
Posts
Comentários

ATENÇÃO AMIGOS!

Vocês gostariam que a Mara Dalila voltasse a gravar?

Peço a voces queridos, que estão na campanha:

“QUEREMOS MARA DALILA DE VOLTA” 

Que votem na enquete e deixe aqui o seu comentário.

Mara Dalila completa 50 anos!
50 anos de Louvor e Adoração ao Rei Jesus!

Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta. Jer 1:5 

À ELE toda Honra, Glória e Louvor!

16/02 – Data do aniversário da Mara Dalila!
A festa foi antecipada para comemorar os 50 anos da Mara Dalila.
O tema foi os anos Dourados! Ela e suas amigas, vestidas de época
(vestidos de bolinha e os homens a seu jeito).

Mara Dalila adorando ao Senhor na reunião da Igreja em Vila Mury/RJ, no culto de domingo dia 12/02/12.

Entrevista de Mara Dalila para revista Patmos Music

Revista Patmos Music (RPM): Onde nasceu e como foi sua infância?
Mara Dalila: Nasci em 14 de fevereiro de 62, num lar cristão na cidade de Porto Alegre (RS), meus pais os assembleianos José Bernardes, de saudosa memória e minha mãe Lourdes Bernardes, que hoje, mora comigo em Volta Redonda (RJ). Eles sempre procuraram ensinar, a mim e a meu irmão, as Sagradas Escrituras e as bênçãos do Senhor, nela contida.

(RPM): Mara Dalila é seu nome ou pseudônimo?
Mara Dalila: Meu nome é Mara Dalila Bernardes Brizola. A princípio o nome Mara, já estava definido, porém o segundo nome seria Rúbia, só que o nome de minha avó paterna chamava-se Dalila, e meus pais resolveram homenageá-la, daí ficou Mara Dalila.

(RPM): Como foi que aconteceu sua chamada para cantar?
Mara Dalila: Quando eu tinha uns três anos e meio, estávamos orando em família, tivemos uma profecia onde se dizia que uma pessoa de nosso meio iria exercer o ministério para louvar ao Senhor, e isso a levaria pelo Brasil e pelo mundo, a partir daí, minha mãe e minha tia também cantora Sara Araújo, começaram a me ensinar. Elas ensaiavam comigo e percebiam ao longo dos ensaios que eu absorvia tudo muito rapidamente. Quando completei quatro anos participei de um festival da cidade e ganhei (até hoje tenho a fita cassete), minha primeira gravação (que ao contrário que as pessoas pensam não foi com 7 anos, e sim com quatro anos e meio), embora tenha demorado bastante para sair o disco por causa da burocracia da época. Estudei até a 6ª série do hoje ensino fundamental, pelo fato de que os convites eram muitos, para cantar ao Senhor por todo o Brasil. Levando em consideração de que tudo isso era feito de ônibus, abri mão de continuar a estudar. Hoje, brinco com alguns cantores evangélicos de que fui uma das pessoas que abriu caminho para música cristã com muita dificuldade (abri com o facão mesmo).

(RPM): Como foi o início de sua trajetória?
Mara Dalila: Quando comecei a cantar eu formava dupla com meu irmão (José Carlos), quando eu tinha uns 11 anos, meu irmão decidiu que não iria mais cantar, tive que seguir nessa caminhada, sempre na companhia de minha querida mãe. Anos mais tarde, meu irmão voltou a gravar. A maioria de nossas músicas eram composições de minha mãe e de minha tia Sara Araújo, muitas vezes, nós viajávamos juntos todos os quatro para cantar.
Meus maiores incentivadores foram meus pais, verdadeiros obreiros do Senhor, me orgulhava ao vê-los no serviço cristão, a sensação que tinha era de que aquilo era realmente obra de Deus, então para mim as coisas também ficavam muito claras, minha vontade também era de servir a Deus, não havia nenhum tipo de remuneração, tudo aquilo era pelo Amor. Deferente de hoje!

(RPM): Como você se tornou tão conhecida morando fora desse eixo da música: Rio/São Paulo?
Mara Dalila: Quando participei do programa “Peça seu hino” do Josias Menezes, na rádio Copacabana, tinha sete anos, nessa época, ainda morava em Porto Alegre, e vinha até o Rio de Janeiro, para gravar o programa, líder audiência, depois, muitas pessoas ligavam fazendo convites para cantarmos em suas igrejas ou em seus congressos.

(RPM): E as caravanas?
Mara Dalila: A mais famosa na época era sem dúvida a caravana de Josias Menezes, participei também de algumas com os pastores Hidekazu Takayama, Uriel de Jesus, e tantos outros. As caravanas também conhecidas como campanhas tinham uma conotação evangelística.

(RPM): E quanto a sua família e os lugares onde morou?
Mara Dalila: Nasci em Porto Alegre (RS), quando já era adolescente moramos por uns três anos em Joinvile (SC), depois minha família mudou-se para Curitiba (PR), congregávamos na igreja do pastor José Pimentel de Carvalho, quando conheci meu futuro esposo (Elizeu Brizola), me casei aos 21 anos, e meus pais voltaram para Joinvile (SC). De meu casamento veio a Piera Pámela, hoje com 23 anos. Quando minha filha tinha 7 meses, fomos morar no bairro da Tijuca (RJ). Já faz 15 anos que moramos em Volta Redondas (RJ), e estamos muito alegres com esta cidade pela tranqüilidade e a paz do local (risos).

(RPM): E quanto aos boatos de que na época você havia deixado de cantar por que seu esposo tinha proibido?
Mara Dalila: Isso nunca aconteceu! O que houve é que na época eu gravava um disco por ano, já gravei por várias gravadoras (Bom pastor, Bandeira Branca, Louvores do Coração, entre outras). Como eu parei de gravar as pessoas diziam que meu esposo havia me proibido de gravar, mas o fato é que, nessa época nenhuma gravadora havia me chamado para gravar, não havia proposta, então é muito mais fácil você disseminar uma mentira dessas.

(RPM): Porque você deixou então de cantar precocemente?
Mara Dalila: Quando cheguei ao Rio de Janeiro, na década de 80, comecei a dedicar mais tempo a minha família, principalmente a minha filha que precisava de meus cuidados. Abdiquei de cantar, pois o trabalho da música ao mesmo tempo em que era prazeroso era também bastante cansativo. Passei então a freqüentar a AD em São Cristóvão, liderada pelo pastor Túlio Barros.

(RPM) Atualmente, como você exercita seu dom?
Mara Dalila: Hoje, Sigo Cantando na igreja da qual faço parte (AD em Vila Mury), Volta Redonda (RJ), da qual meu esposo é pastor. Continuo recebendo alguns convites e na medida do possível, procuro honra-los.

Fonte: Revista Patmos Music

Cantata realizada pela Igreja em Vila Mury/RJ
Realizado em 19/12/2010 com o tema “O Senhror é o seu Pastor”, neste hino cantam Mara Dalila, Piera, Jean Carlos.

Cantora Mara Dalila louva ao Senhor no Congresso Internacional de Missões das Assembleias de Deus no Rio de Janeiro.

Qual desses você tem ou já escutou?

http://www.youtube.com/user/comunidademaradalila

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: